arashinokoe


Arashi no Koe (嵐の声)

A voz da tempestade!


Previous Entry Share Next Entry
LOVE superou minhas expectativas. E as suas?
arashinokoe
ARASHI / LOVE LE

Como já sabem, hoje (23/10/2013) é o lançamento oficial do novo álbum do Arashi, intitulado LOVE. Mas esse fandom é tão lindo, que alguém, especificamente a Vendy, compartilhou o álbum completo com o PV de P.A.R.A.D.O.X no último sábado (19/10/2013), que podiam ser baixados até o dia seguinte. Claro que não desperdicei a oportunidade e consegui pegar ambos os arquivos. Tudo perfeito! Depois disso, chegou o momento de ouvir música a música e sentir a essência dessas 16 faixas, incluindo "Calling", "Breathless", "Endless Game" e, obviamente, "P.A.R.A.D.O.X". Vou falar um pouco de cada uma, assim como fiz com "Popcorn". Espero que gostem! :)

1. 愛を歌おう (Ai wo Utaou): é uma mistura de balada com um quê épico, onde o Sho conseguiu encaixar até sakurap. A letra é maravilhosa e emociona verso a verso, convidando quem escuta a celebrar o amor cantando. Diria que é uma das melhores faixas do álbum, se não a MELHOR. O arranjo e as vozes se encaixam perfeitamente, e, como de costume, cada integrante tem seus próprios solos dentro da música, agudos e graves, que dão um tom único aos versos.

2. サヨナラのあとで (Sayonara no Ato de): tem uma pegada lenta no início e o ritmo cresce no refrão. Ao escutá-la, fiquei com aquela sensação de que alguém está indo embora, mas não é possível esquecer. A letra fala exatamente disso, então acredito que a música conseguiu passar a emoção proposta através da melodia também.

3. CONFUSION: é uma das mais animadas do álbum. Experimentei ouvi-la andando por aí com fone de ouvido e o resultado foi uma  vontade absurda de sair cantando sem ligar se há alguém observando a sua loucura. Os arranjos foram bem escolhidos e não digladiam com a voz dos arashinhos.

4. Hit the floor (solo do Ohno Satoshi): os compositores da música (川口 進, BERT e ROLF) foram muito felizes em cada detalhe. Os arranjos combinam com a voz do Ohno, que já sabemos o quanto é maravilhosa. Fiquei curiosa pra ver a performance na Love Tour. Certeza de que ficará incrível. Um adendo: não achei melhor que "Take me Faraway", mas é superior a "Two", do "Popcorn".

5. P.A.R.A.D.O.X: não sei vocês, mas ela me fez lembrar de "Facedown". Não só pela pegada eletrônica e coreografia intensa, mas pelo conjunto da obra. Esse tipo de música tem a capacidade de grudar no meu cérebro por semanas. Aliás, assumo que Arashi tem esse poder sobre mim. Um detalhe que não pode passar despercebido: a voz do Ohno está MA-RA-VI-LHO-SA nessa faixa. Reparem! Fora que achei o MV excelente e dançante. Combinou com absolutamente tudo.

6. sugar and salt (solo do Sakurai Sho): ainda não consegui me acostumar com essa música. A pegada lenta não é uma novidade pro Sho, já que "Kono mama motto" também segue essa regra, apesar de ter outra proposta, sendo quase uma lovesong. Essa poderia ser classificada como R&B, rap e com uma pitada de soul? Não sei ao certo, mas certamente preciso ouvir mais vezes. Pra mim, o melhor solo dele é "Fly on Friday", principalmente ao vivo. Vale dizer que a música fala de amor: "I wanna feel your love".

7. Breathless: sem dúvida, uma das melhores músicas do Arashi, não apenas do álbum. É empolgante, tem ritmo, letra coesa e MV com coreografia excelente. Tem uma fúria por trás dos versos, que empolga qualquer pessoa. Que haja mais faixas incríveis como essa nos próximos álbuns.

8. 20825日目の曲 (20825 Nichi Me no Kyoku, solo do Ninomiya Kazunari): a faixa mais aguardada por mim não foi uma grande surpresa. Apesar de ter gostado muito da música, não achei que os arranjos e composição empolgaram tanto. O que mais chamou a minha atenção foi a simplicidade da letra, que ele, aparentemente, dedicou à própria mãe. Como um diálogo, os versos são conduzidos com uma certa sensibilidade, atentando-se à relação de filho e mãe, principalmente pelo que nem sempre é dito, que fica apenas no coração, como a gratidão e o amor. Acredito que o mais importante em uma letra é emocionar, seja arrancando gargalhadas, sorrisos ou até lágrimas de quem escuta. Nesse sentido, Nino acertou em cheio. Depois de analisá-la no Arashi Daisuki, percebi o quanto ela é especial.

9. Rock Tonight: assim como "CONFUSION", tem uma pegada animada que, no meu ver, a deixou ainda melhor. Essa faixa entraria na lista da nova fase do Arashi, que foge completamente da época de "Love so Sweet" e entra na era de músicas que buscam animar quem ouve pela melodia, sempre combinando com a letra. Dá pra sentir a aura da versão ao vivo que estará na Love Tour, que começa em dezembro de 2013. Já pode ficar ansiosa, né? LÓOOOOOOOOOOOGICO!

10. Endless Game: impossível ouvir essa música e não lembrar de "Kazoku Game", dorama com Sakurai Sho, que considero um dos melhores do ano. A faixa é empolgante e tem refrão chiclete. Os arranjos são bem feitos, com uma dose leve de eletrônico. Por falar em eletrônico, os últimos singles têm sido regados disso, sem abandonar o j-pop, claro. Volto a dizer que essa nova fase do Arashi muito me agrada e acho até mais inovadora do que alguns trabalhos mais antigos.

11. Calling: foi lançada junto com "Breathless" e tem até uma pegada semelhante, mas não são iguais. Faz parte da trilha sonora de "Last Hope", dorama com o Aiba Masaki, que, assumo, nem tive vontade de assistir na época do lançamento. Entretanto, a música em si é ótima. É empolgante e os arranjos são mais pop-rock, deixando o pop grudento de lado

12. 夜空への手紙 (Yozora he no Tegami, solo do Aiba Masaki): apenas o melhor solo dele de todos os tempos (olha o exagero, hahaha). Mas, gente, eu não dava absolutamente nada pra essa música e achei fantástica. Não sabia que o Aiba cantaria tão bem nesse tom. Só assim pra eu perceber que ele pode sim investir em lovesongs. Superou todas as minhas expectativas. Fora que a letra é linda. E triste, só pra avisá-los.

13. Dance in the dark (solo do Matsumoto Jun): achei bem melhor que "We wanna funk, we need a funk", que segue a mesma pegada de "Shake it" (que acho boa, mas só ao vivo, por motivos de COREOGRAFIA NO ARAFES 2013 e, em breve, no 2014, quando o DVD for lançado). A voz do Jun foi bem explorada na faixa e não abusaram de efeitos eletrônicos. Aliás, nem há. Capricharam nos arranjos, com direito até a saxofone. Ainda bem que estão dando a oportunidade dele crescer nos álbuns, porque quase ninguém curte esse tipo de solo, só as junetes.

14. Starlight Kiss: sem dúvida nenhuma, tem o refrão mais chiclete do álbum. A faixa é boa e mantém quase o mesmo ritmo do início ao fim. É um pouco mais lenta que "Rock Tonight", mas sem deixar de ser animada.

15. FUNKY: a faixa é tão divertida, que disponibilizaram o passo a passo da coreografia no site da Johnny's, com os arashinhos em cartoon (os mesmos do Arafes 2013). A proposta é fazer com que todas as fãs aprendam a dançar pra tornar a performance ainda mais completa. Isso acontecerá no fim do ano, na Love Tour. Pena que não estarei lá pra surtar (;_;). Voltando à música, bem, ela combina demais com a essência do álbum. Bons arranjos e distribuição coesa das vozes dos integrantes. Claro que já estou pensando na versão ao vivo. Tentando conter o surto... AH, NÃO VOU CONTER NADA. TÔ SUPER ANIMADA!!

16. Tears: considero a única baladinha do álbum, apesar de competir com o solo do Aiba. A letra é beeeeeeeeeeem triste e proporcionalmente linda. Não é tão pesada quanto "Ashita no Kioku", porque consegue balancear no refrão. Quem sentiu falta das esperadas músicas lentas do Nino, taí uma opção, que agradará muita gente.

Sim, gostei muito do álbum. Inovou, superou expectativas e ainda foi melhor que o antecessor. Sem contar que já vendeu 327,985 mil cópias apenas no dia de lançamento. SASUGA, ARASHINHOS ♥

Pretendo upar o PV de P.A.R.A.D.O.X em breve. Fiquem ligados!

Download do álbum completo, pra quem quiser ouvir cada música e tirar suas próprias conclusões.

Até mais, arashics :)

  • 1
Adorei sua análise do álbum! (apesar de eu não ter amado aquele autotune na voz do Ohno no solo de cara, mas) <3

  • 1
?

Log in